MOTIVADOS, DEDICADOS
e DESTEMIDOS

 

Saiba o que estes profissionais têm para oferecer à sua empresa.

O PROBLEMA

Milhões de Pessoas com Deficiência

Milhões de Pessoas com Deficiência em Idade Activa

%

Taxa de Desemprego na População Activa com Deficiência

Cerca de 10% da população, isto é, cerca de 650 milhões de pessoas, vivem com uma deficiência, constituindo a maior minoria do mundo. Na maioria dos países da OCDE a incidência da deficiência é mais elevada entre as mulheres do que entre os homens, constituindo uma dupla vulnerabilidade desta população, logo, alvo de múltipla discriminação.
Cerca de 386 milhões de pessoas em idade activa são deficientes, segundo a OIT, sendo que, o desemprego atinge, em média, 80% desta população, devido à crença dos empregadores de que uma deficiência implica uma incapacidade para o trabalho. Por esta razão, as pessoas com deficiência continuam a estar sub-representadas no mercado de trabalho.
A falta de recursos económicos é um dos problemas que mais afecta esta população, sendo que o ciclo de pobreza dificilmente é interrompido, devido à grande inexistência de rendimentos de trabalho, da dependência de subsídios estatais e da solidariedade das suas famílias. A empregabilidade é o pilar Base deste problema.

O PROJECTO LINKEDOUT

O LinkedOut é um projecto de apoio à inclusão sócio-profissional de pessoas com Spina Bífida e/ou Hidrocefalia, desenvolvido pela ASBIHP e co-financiado pelo Programa de Financiamento a Projectos do INR, IP.

AS NOSSAS SOLUÇÕES

 

VOLUNTARIADO

A transferência de conhecimentos é uma das formas de capacitação e de potenciação de ferramentas facilitadoras à empregabilidade: aulas de idiomas, lições de informática, sessões de coaching. Precisamos de quem possa transmitir conhecimentos que capacitarão as pessoas para o mercado laboral.

APADRINHAMENTO

Se não tem tempo para partilhar mas tem recursos económicos para o fazer, financie projectos de vida individuais que pressuponham a inclusão sócio-profissional: aulas de alfabetização para adultos, cursos de formação profissional, apoio no pagamento de despesas associadas a deslocações que implicam a integração em postos de trabalho longe das comunidades de origem destas pessoas.

FORMAÇÃO

As empresas podem desenvolver programas internos de formação, integrando as pessoas em ritmos e rotinas de trabalho, treinando hard e soft skills que as capacitem de saber técnico e/ou competências de ritmo, comunicação, trabalho em equipa, capacidade de decisão e análise e resolução de problemas que as prepare para uma procura activa de emprego.

EMPREGO

Dar trabalho a uma pessoa com deficiência, mapeando as suas competências, optimizando as suas forças e o seu potencial e apostando na sua formação contínua em pé de igualdade com o que faz com qualquer outro colaborador e celebrando a diversidade dentro das equipas das empresas.

Se se sente motivado por esta causa e acha que pode contribuir de uma destas formas para a inserção profissional dos nossos associados, fale connosco!

ENTIDADES PARTICIPANTES